Selecione a Categoria Aqui

Slider

Travel

Performance

Cute

My Place

Dicas Legais

Racing

Videos

» » » Aprenda como montar uma Academia em casa!
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga




Muita gente sonha em não ter que sair de casa para se exercitar, pois dessa forma economiza-se tempo, dinheiro e muitas vezes paciência. Se você é uma dessas pessoas, com certeza já pensou em montar uma academia em casa.

O que deve ser feito com planejamento e inteligência, não se engane! Por isso o site El Hombre decidiu fazer um guia para te ajudar nesta empreitada, e nós do Me Cuido Aki!, disponibilizamos esta super matéria na íntegra pra você, confira!

1. Defina o seu objetivo

Primeiro deve-se considerar qual o seu objetivo, pois, assim, saberá quais equipamentos deve-se adquirir. Depois, levar em conta a sua experiência com atividades físicas é igualmente importante.

2. Você é iniciante?

Caso você esteja desejando sair do sedentarismo e poucas vezes (ou mesmo nunca) ousou praticar um exercício regularmente, o conselho é que comece comprando equipamentos mais simples e baratos como halteres com peso fixo, medicine balls, fitballs, elásticos de resistência ou extensores, colchonetes, caneleiras, corda para pular e coisas do gênero.

Assim você pode começar com moderação e ir adequando o seu condicionamento físico para as próximas etapas. Além disso, caso a pizza e a TV acabem falando mais alto depois de alguns meses, você pelo menos não gastou uma fortuna à toa – o que fatalmente aconteceria se tivesse optado precipitadamente pelos aparelhos.

3. Você é experiente?

Agora, se você já pratica ou praticou exercícios físicos (principalmente os anaeróbicos) com regularidade, pode pensar em comprar equipamentos multifuncionais, que são aqueles aparelhos que oferecem exercícios diferentes de grupos musculares diversos.

Os preços são os mais variados possíveis, sendo que encontra-se os modelos mais simples por menos de mil reais. Mas não compre o equipamento sem testar antes – o ideal é fazer a aquisição em lojas físicas depois de experimentar o aparelho.

4. Para economizar

Mas se você não tem bala para investir num desses, pode comprar banco de supino, barra de parede, além dos outros equipamentos já citados (halteres, extensores, caneleiras e etc) ou realizar exercícios que utilizem o próprio peso do corpo.

O problema é que esses equipamentos precisam ser trocados constantemente para acompanhar a evolução dos treinos e os exercícios que trabalham com o peso do corpo não promovem esse acompanhamento (a não ser que seja acrescentado peso para dificultar o movimento, por exemplo, segurar um halter no peito ao fazer abdominal).

Se a ideia for se manter em forma, esses exercícios são ok; mas se o objetivo é a hipertrofia, você vai sofrer um pouco com determinados grupos musculares como o das costas, por exemplo.

5. Acompanhamento profissional

Alertar para a necessidade do acompanhamento profissional em uma malhação caseira seria dispensável de tão óbvio de não fosse extremamente importante – ainda mais se não existe a intimidade com os exercícios. É necessário um personal trainer no começo das atividades para a realização de uma avaliação física e para traçar um planejamento dos treinos.

Após isso, é importante que ele te oriente nos movimentos dos exercícios para que você não tenha dor de cabeça depois. Ou melhor, dor na coluna ou coisas piores. Conforme você for dominando os movimentos a presença constante do profissional é dispensável, mesmo que ele ainda seja importante para as atualizações do treinamento. Logo, não abra mão desse investimento.

6. Os aparelhos aeróbicos

Se o seu objetivo é emagrecer ou melhorar o condicionamento cardiovascular ou respiratório, os aparelhos a serem comprados são aqueles que trabalham com exercícios aeróbicos: esteira, bicicleta ergométrica ou spinning, elípticos, simuladores de caminhada e até simuladores de remo.

7. Ventilação

Quando realizamos exercícios físicos, o trabalho respiratório do nosso organismo aumenta consideravelmente, portanto é melhor que o lugar em que sua academia será instalada tenha ventilação natural e isenta de poluição atmosférica. Se não for possível, pelo menos alguma ventilação tem de haver.

8. As cores do ambiente

Cores claras no ambiente é recomendável, pois as escuras deixam o ar pesado e não promovem a disposição física. Fotos ou pinturas esportivas também podem ajudar o local a ficar mais agradável para o exercício e o piso não pose ser escorregadio e nem de material quente como carpetes. A borracha é seguramente o mais aconselhável para o chão.

9. Sim, espelho é importante

E o espelho? O espelho é importante – mas não para admiração própria. Ele irá te orientar nos movimentos dos exercícios e te ajudará a executá-los de forma correta. Como espelhos não são baratos, coloque, pelo menos, um que tenha tamanho suficiente para que você possa enxergar o seu corpo inteiro (não esqueça da medida da envergadura).

10. Benefícios x Desvantagens

Por último, temos de salientar que desistir da malhação em casa pode acontecer mais facilmente do que na academia, pois, na sua residência, além dos exercícios estarem competindo com outras atividades como a TV, o computador, o sono, o ócio, ou até mesmo o sexo, você não tem o incentivo dos instrutores e nem dos colegas.

Mas se você conseguir seguir o planejamento caseiro será beneficiado com diversas vantagens como a liberdade de malhar quando quiser e a economia de tempo e dinheiro.

Conclusão

Portanto, se você quer mesmo se exercitar em casa precisa considerar todos esses fatores e ter consciência de que, se for apenas um ato impulsivo, é provável que o sofá não tenha tempo nem de se livrar do formato do suas nádegas antes de te acolher novamente em seu seio carinhoso.

Fonte: elhombre
Adaptação Me Cuido Aki!



«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: